© 2019 por Noisestudio. Todos os direitos reservados. 
  • Instagram Social Icon
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

     escute   o  novo

disco    no  youtube

  • Instagram - Black Circle
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon

                                 ouça     nas     

plataformas      digitais

Em seu terceiro disco, o Höröyá segue firme em sua proposta musical, com um pensamento aprofundado em ritmos e linguagens afrobrasileiras e oeste-africanas. Construindo um caminho sólido na criação de “possíveis e novas tradições” o novo disco, Pan Bras’Afree’Ke Vol.2, conta com a participação de grandes nomes como Famoudou Konate, Cheick Tidiane Seck, Jaques Morelembaum, Gabi Guedes e Davi Kopenawa Yanomami. 
As faixas, que foram gravadas entre São Paulo, Bamako e Bobo-Dioulasso, compõem um interessante panorama da musicalidade das matrizes africanas e da diáspora negra. O álbum conta com a participação de artistas de cinco países: Brasil, Mali, Guiné, Senegal e Burkina Fasso e foi realizado em dois volumes, Pan Bras’Afree’ke Volumes 1 e 2. 
Sob comando de André “Piruka” as novas faixas avançam nas poliritimias e compassos compostos, com arranjos de percussão que misturam concepções de Sabar, música Mandeng e Candomblé Ketu e Nagô, e melodias que mantem a proximidade com o funk, o jazz e o afro-beat.
  O nome e o conceito do disco vem do movimento Pan Africano, importante movimento sócio-político-cultural. Com uma proposta artística única, trabalhando conjuntamente com grandes mestres de diferentes países, pensando o tradicional no moderno, a música do Höröyá agrada um               público amplo e o grupo consolida-se como uma banda reconhecida e necessária                       na cena musical brasileira.

Músicos participantes, origem e instrumentos: Cheick Tidiane Seck, Mali, teclados | Jaques Morelembaum, Brasil, cello | Gabi Guedes, Brasil, atabaque | Davi Yanomami, Brasil, voz | Zal Sissokho, Senegal, kora | Adama Keita, Mali, kora | Solo Diabate, Burkina Fasso, balafon | Moustapha Dieng e Birima Mbaye, Senegal, sabar | Jackson Silva e Danilo Vianna, Brasil, baixo. 
Destaque para a participação de Famoudou Konate, mestre de percussão da Guiné, um dos mais importantes mestres do continente africano. Famoudou é o convidado de honra do disco tocando djembe e dununs aos 78 anos de idade.